segunda-feira, 14 de março de 2016

Capítulo 25

Alex: Sim, trata-me desse assunto. – Falava por telemóvel, enquanto escrevia uma mensagem em outro que não era dele mas sim de Ashley.
Zac: Posso? – Pediu mas nem esperou pela resposta, apenas foi entrando pelo escritório fazendo Alex esconder o mais rápido que pode o telemóvel de Ashley.
Alex: Eu vou ter contigo apenas faz as coisas da maneira certa. – Desligou a sua chamada de seguida mostrando para Zac que estava sem tempo para ele.
Zac: De saída? – Acabava de se sentar, e Alex já pegava no seu casaco.
Alex: Sim. – Se olhou ao espelho arrumando a sua camisa.
Zac: Mas eu queria falar contigo. – Parecia que Alex não estava minimamente interessado no que fosse que lhe ia dizer.
Alex: Vai ter que ficar para mais tarde. – Sorriu de leve pegando as chaves do seu carro.
Zac: Ok. – Deu de ombros, vendo Alex saindo.
Paul: Onde ele vai? – Questionou depois de ver Alex passar por ele tão apressado.
Zac: Não devias andar de um lado para o outro. – Se assustou ao ouvir a voz do Paul detrás de si.
Paul: Estar sempre naquela cadeira de rodas não ajuda. – Suas pernas se podiam mexer e embora não fosse muito aconselhável ele apenas queria estar de pé.
Ian: Apenas senta-te nela. – O mais velho aproximou-se com a cadeira.

Paul: Tanta ama. - Ian apenas o pegou pelos ombros fazendo-o sentar-se.
Ian: Melhor assim. – Paul apenas deu de ombros.
Zac: Vanessa ainda não veio? – O relógio da sala ecoava pela casa marcando as horas.
Ian: Não.
Zac: Mas está tão tarde.
Paul: Liga-lhe. – Falou o mais óbvio, enquanto era empurrado naquela cadeira por Ian.
Zac: Cai no correio de voz.
Paul: Não sei porque mas acho que devias ir atrás dele. – Olhou tão sério para Zac que este se assustou não percebia como ambas as coisas podiam estar conectadas.
Zac: De Alex?- Sua voz falou sabia que seu irmão não era a melhor pessoa, mas ele não faria nada de pior do que já tinha feito a Vanessa, depois de tanta surra para se superar a tinha que matar.
Paul: Não do pai natal…- Bufou pedido a Ian que solta-se a cadeira. - Para ter a certeza que ele vive mesmo no polo norte.
Ian: Eu concordo com ele, apenas vai. – Pediu concordado com Paul, sentia algo de estranho apenas da maneira como Alex saio.
Zac: Ok. – Saio de seguida tentando recuperar o atraso mas teve sorte o pneu de Alex estava furado e ele apenas tinha terminado de o trocar.
»»»»
Vanessa: Onde estas? – Perguntava de telemóvel na sua orelha Ashley tinha lhe mandando uma SMS, para ter a um lugar onde só de olhar para a porta ela não queria mesmo entrar. - Recebi a tua mensagem, não demores. – Bufou, começava a ficar frio, e a loira estava bem atrasada, então decidiu tentar não julgar o livro pela capa e entrou no bar.
Era o lugar que Vanessa não sabia como definir, todo a atmosfera tinha algo de sexo, ela nem percebia porque Ashley a mandou ali, apenas tentou não se sentir uma estrangeira e se sentou na barra pedido por uma bebida.
XX: O que uma mulher tão bonita faz por aqui? – Aproximação daquele homem apenas tinha sido muito rápida e estranha ele estava demasiado dentro do seu espaço pessoal.

Vanessa: Apenas beber um copo. – Caminhou para trás de copo na mão até sentir seu corpo ficar encostado contra a parede.
XX: Eu conheço um sítio muito melhor. – Aquela tentativa de agarrar estava a deixa-la furiosa parecia que ele não sabia ouvir um não.
Vanessa: Não estou interessada. – Colocou a mão no ombro dele afastando-o.
XX: Mas eu sim, e muito vamos. – A pegou com alguma violência pelo braço e puxou.
Vanessa: O que não espere…- Viu-se apenas sendo levada pelos corredores daquele lugar. - Eu sou casada. – Gritou para o homem que nada mais lhe disse.
Alex: Que bom que sabes isso. 

Vanessa: O que fazes aqui, o que se passa? – Alex apenas tinha um sorriso sínico em seu rosto.
Alex: Vamos. – Agora via-se sendo puxada pelo marido até que chegaram a uma porta, o estranho que antes agarrava abriu, dando espaço ao casal para entrar.
XX: O que achas do meu camarim?
Alex: Amo a decoração. – Vanessa soltou-se das mãos dele perguntando-se que sítio era aquele e o que Alex estava a fazer.
XX:É tenho muitas aristas por aqui, podia te incluir. – Mordeu o lábio olhando Vanessa mas seu rosto foi de seguida agarrado por Alex que o empurrou.
Alex: Ela é minha esposa idiota. – Avisou para ele ter cuidado com o que dizia
XX: Não queria ofender. – Levantou as mãos pedido perdão, quando alguém passou diante da porta Vanessa apenas pensou em gritar.
Vanessa: Socorro. – Sua boca foi tapada pela mão que lhe batia.
Alex: Não e armes em esperta. – A soltou, pedido para que ela se comporta-se.
Vanessa: O que se passa aqui?
Alex: Andas-te a fazer queixinhas para a nossa família.- Cruzou os braços e ficou diante dela com aquele tom ameaçador parecia que ele não tinha mais nenhum.
Vanessa: Não sei do que estás a falar.
Alex: Quanto mais mentires, mais apanhas. – Caminhava lentamente até Vanessa.
Vanessa: Eu não estou a mentir. – As lágrimas começavam a descer pelo rosto assustado.
Alex: Então porque Megan me veio pedir justificações? – Aquele desconhecido que tanto encarou recebeu o sinal de Alex e pegou no braço de Vanessa torcendo-o atrás das suas costas.
Vanessa: Eu não sei Alex, ele está me a magoar, pede lhe para parar. – Implorou sentido que seu braço ia partir.
Alex: É para doer meu bem. – Passou a ponta dos dedos pelo rosto dela limpando as lágrimas.
Vanessa: Quem são estás pessoas, no que andas metido?
Alex: Não queiras saber de mais. – Colocou o indicador nos lábios dela, pedido silencio.
Vanessa: Parece que fazes parte da máfia. – A maneira como tinha sido encarada parecia que ela tinha acertado ou pelo menos chegado perto.
XX: Chefe. – Foi interrompido por um grupo de mais homens que se juntavam a eles.
Alex: O que é? – Questionou detestando ser interrompido.
XX: O seu irmão está ai.
Alex: Qual deles? – Não queria acreditar que tal coisa podia estar acontecer ele sempre tinha sido tão discreto.
XX: O mais novo. – Vanessa engoliu seco, sentindo receio por Zac.
Alex: Tu sabes o que fazer. – Levantou a mão dando-lhe a ordem, parecia que tudo ali era em condigo.
XX: E está aqui? – Aquele brutamontes novamente agarrava e agora pelos cabelos, Vanessa percebeu que ele sabia bem como tratar uma mulher.
Alex: Deixa comigo, toma conta do mais novo.
XX: Claro que sim. – Sorriu para ela mandando-lhe um beijo antes de sair.
Vanessa: O que quiseste dizer com tomar conta? – Do nada suas dores tinham passado agora apenas conseguia pensar em Zac.
Alex: Que tenho pena que Zac seja tão curioso. – Colocou o rosto de lado olhando-a de cima a baixo.
Vanessa: Não o podes magoar. – Chorou, ela de algum modo sabia que ele estava ali por ela.
Alex: Eu estou aqui contigo, não lhe vou fazer nada. – Fez uma cara de desentendido.
Vanessa: Não por favor não lhe faças isso. – Não queria mostrar tanta preocupação sobre Zac pois Alex podia começar-se a fazer perguntas mas não tinha como esconder a sua preocupação.
Alex: Zac têm algumas coisas para aprender. – Pegou no telemóvel de Ashley e lhe o entregou Vanessa apenas se sentia idiota por cair naquela armadilha. – Diz-lhe que encontras-te o telemóvel, ou atira-o para o lixo não sei faz o que te apetecer e agora os meus amigos vão te levar pela porta do fundo não queremos que Zac se depare contigo e esquece este lugar, caso contrário coisas muito más podem acontecer e não só contigo …- Deixou seu rosto a milímetros do de Vanessa. – É que Megan começa a ser um pouco chata.
Vanessa: Não te atrevas a tocar na Megan…
Alex: Rapazes levem a minha esposa daqui antes que ela diga algo que se arrependa.
Mais uma vez era simplesmente arrastada, enquanto no bar Zac olhava em redor tentando encontrar Alex era até ali que o tinha seguido mas simplesmente o perdeu de vista.
XX: Olá.
Zac: Eu vim á procura…
XX: Da porta de saída. – Apontou para  a mesma, e aquele perfume que veio do casaco dele, era algo leve mas ele podia jurar que Vanessa tinha estado bem próxima dele.
Zac: Não, por acaso não é isso. – Ficou cada vez mais desconfiado do que se podia passar ali.
XX: Tens a certeza? – Mais dois homens apareceram detrás de Zac com quase o dobro do seu tamanho.
Zac: Absoluta.
XX: Temos um durão, que bom. – Bateu de leve no ombro dele.
Zac: Deixa me passar. – Ordenou mas quando tocou nele os que estavam detrás de Zac o seguraram levando-o até uma sala, ele ainda gritou esperneou, mas em nada deu.
XX: Não sabes o quanto hoje em dia as pessoas apreciam um sadomasoquismo. - Zac via se ser preso pelos pulsos. - O cabedal tem algo de interessante, excitante ….- Bateu com o longo chicote no chão. – Tenho uma maravilhosa colecção de chicotes, mas acredita que a tua experiencia não vai ser de prazer.
Fora mas não muito longe daquele lugar Vanessa caminhava tentando manter o foco e chamar alguém apropriado para a situação Alex tinha sido claro na sua ameaça.
Vanessa: Au…- Duas palavras ela consegui dizer antes do seu telemóvel se desligar por falta de bateria. - Porque os telemóveis ficam sem bateria na hora menos apropriada; estou perto da casa de Austin, ok Vanessa Zac precisa de ti
****
 Alexandra: Foi bom? – Perguntou com um tom um pouco entediante.
Austin: Interessante mas não parecia estares a gostar tanto assim. – Desviava a madeixa de cabelo dos olhos azuis dela.
Alexandra: Claro que gostei. – Seus sorriso foi claramente forçado.
Austin: Os homens não são a tua praia eu percebi. – Sorriu amigavelmente querendo apenas que ela percebesse que estava tudo bem.
Alexandra: Alguém está a tocar á campainha. – Falou quase sem voz não sabia bem o que sentia.
Austin: Não espero por ninguém, deixem que toquem. – Esticou-se na cama, relaxando.
Alexandra: Não sou lésbica. – Soltou num tom agressivo.
Austin: Eu não me importo, odorei o sexo de raiva. – Passou a mão pelo seu pescoço arranhado.
Alexandra: Devias mesmo ir ver quem é. – Falou ao ver o quanto insistiam.
Austin: Deixa estar.
Vanessa: Ele guarda a chave debaixo do…- Olhou em redor da porta e foi ao lugar mais obvio. - Do tapete, sitio velho para se guardar a chave…- Caminhou pela casa não encontrando em lugar algum. -  Não na sala nem na cozinha deve estar a dormir.
Austin: Diz me quem te deu com os pés para ficares assim?- Ficou meio sentando olhando para Alexandra vendo como ela estava magoada.
Alexandra: Não te diz respeito. – Balançou a cabeça negativamente não querendo apenas chorar.
Austin: Vá lá. – Deu lhe um leve empurrão no ombro.
Vanessa: Austin. – Entrou sem pedir, vendo algo que não estava definitivamente á espera mas o dia tinha sido cheio de surpresas.
Alexandra: Isto não é…- Pegou mais lençol que pode para se cobrir mas depois do que Vanessa lhe fez ela apenas não quis saber. - Na verdade é muito mais do que possas imaginar.
Austin: Para com isso. – Pegou as suas roupadas do chão e começou a vestir-se.
Alexandra: Agora que te preocupas.
Vanessa: Vocês os dois? – Olhou para Alexandra mas ela tinha um sorriso que parecia apenas zombar de si.
Austin: Só desta vez ambos estávamos a precisar…
Vanessa: De sexo? – Interrompeu no grito não percebendo como ele podia ter agido daquela maneira.
Austin: Sim quer dizer; o que se passou contigo? – Vanessa foi puxada pelo assunto que a tinha levado ali.
Alexandra: Sim isso está feio. – Ficou preocupada mas não quis mostrar.
Vanessa: Apenas precisamos de encontrar Zac.
»»»»
Austin: Ele fez isso? – Não demoraram muito para encontrar Zac que estava no hospital.
Vanessa: Porque não me pareces surpreendido.
Austin: Eu o estou apenas…
Alexandra: Ele faz mesmo parte da máfia. – Soltou simplesmente depois do que Vanessa lhe tinha dito.
Austin: Não sejam bobas. – Zombou das ideias dela.
Alexandra: O que nos estás a esconder? – Olhou desconfiada para o loiro.
Austin: Nada. – Pediu para que ela parasse do encarar.
Vanessa: Está aqui? – Finalmente tinha dado com o lugar que enfermeira indicou.
Austin: Sim podes entrar. – Fez sinal para Alexandra para irem para a sala de espera.
Vanessa: O que fez ele contigo? – Levou as mãos á boca ele tinha marcas por todo o corpo e seu rosto.
Zac: Vanessa? – Murmurou sentindo dores.
Vanessa: Sim, sou eu. – Pegou a mão dele olhando o estado de Zac, não queria acreditar que Alex era aquele mostro mas ela tinha que entender de vez, que sim ele o era não queria saber de nada mais além de sim mesmo.

(««««»»»»»)
Obrigada a Viviane, Rafaela e Gabriela por comentarem por escrito agradeço a quem lê  e segue, obrigada

4 comentários:

  1. O Alex é uma grande filho da mãe
    A Vanessa tem que largar ele e ficar com o Zac
    Continua logo amr
    Tô mega ansiosa
    Xx

    ResponderEliminar
  2. O Alex é um canalha. Nossa como ele pode fazer isso com o Zac? É irmão dele. Nossa. Posta logo, eu senti falta da fic. Bjoss

    ResponderEliminar
  3. Ahhh, eu ameei todas as suas fics, continua postando pfvr ♡

    Ste Mandola
    xoxo

    ResponderEliminar
  4. Por favor volte a postar!!! Estou aflita sem o seus capítulos. Bjoss

    ResponderEliminar