quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Capítulo 32


Zac: Não te mais nada de interessante para fazer? – Perguntou depois de Vanessa entrar, novamento naquele quarto.
Vanessa: A minha presença incomoda o assim tanto? – Ele nem pensou na resposta disse logo.
Zac: Sim, sua presença incomoda me horrores. – A única coisa que no seu corpo se mexia era somente a boca, o resto do corpo estava demasiado magoado.
Vanessa: Não seja dramático, apenas o vi ajudar a trocar-se. – Sentou se ao lado dele na cama.
Zac: Consigo faze-lo sozinho. – Ao tentar se levantar uma dor forte bateu, ela correu para o ajudar.
Vanessa: Não se mexa. – Com ambas as mãos, o voltou encostar á cama, e de seguida o começou a despir.
Zac: Que pensa que esta a fazer? – A pergunta não veio com muito incomodo embora era isso que ele queria mostrar.
Vanessa: Eu sei que preferia que fosse Leslie que estivesse aqui a despi-lo, mas não deu, tenho que ser mesmo eu. – Ela retirou lhe a blusa passando com, uma esposa molhada pelo seu peito.
Zac: Isso está frio. – Queixou se gemendo, ele não sabia se ela fazia de propósito mas aquela esposa tinha água gelada.
Vanessa: Vaio ajudar com a febre. – Informou retirando lhe as calças, logo vestido lhe outras, mais próprias para dormir.
Zac: Não me vai vestir uma blusa? – Seu peito estava nu enquanto ele tremia de frio.
Vanessa: Os cobertores servirão para aquece-lo. - O tapou, e só ai ele percebeu que ela estava bem preocupada com ele. – Pronto. – Terminou de o tapar, virando costas para a porta Zac fingiu dores para chamar sua atenção. – Que se passa, o que lhe doí? – Sentou se ao seu lado com aquele olhar preocupado enquanto ele fazia caretas.
Zac: Estou cheio de dores. – Mentiu, elas já tinham passado com os analgésicos.
Vanessa: Mas só pode beber os remédios daqui a uma hora.
Zac: Eu sei, deite se perto de mim, e passa a mão por onde me dói, possa ser que assim os meus músculos se descontraia. – Ela se deitou ao lado dele, tocando de leve.
Vanessa: Está bom assim? – Fazia lhe carinho pelo corpo, a pele de galinha notava-se.
Zac: Perfeito; pergunto me como uma mulher tão fria pode ter um toque tão quete. - Ele ri, e ela se levantou, chateada.
Vanessa: Eu não sou fria. – Afirmou cruzado os braços.
Zac: Não… então finge muito bem. – Ele sorria o que a irritava mais.
Vanessa: Porque diz essas coisas de mim?
Zac: Talvez porque são verdade.
Vanessa: Cala se, não me conhece de lado nenhum.
Zac: Pois não, não a conheço nem a senhora me conhece a mim. – Apesar de ser uma discussão nenhuma das partes gritava.
Vanessa: Que raios quer de mim?
Zac: Eu quero, o seu amor. – Gritou em fim, não aguentado o que á tanto estava preso na sua garganta, um sentimento, forte pela patroa.
Vanessa: Desculpe? – Fez se de confusa, mas a verdade só queria ouvir outra vez.
Zac: Eu amo a. – Ela engoliu seco, acreditou ter derretido por dentro e a resposta mentirosa e arrogante veio num gaguejo.
Vanessa: Não diga asneiras.
Zac: Não é nenhuma asneira. – Ele queria se tanto levantar, ainda tentou mas foi em vão.
Vanessa: Como não, mal me conhece, mal falamos, como pode estar apaixonado, por mim?
Zac: Não acredita em amor á primeira vista?
Vanessa: Não, nem por isso.
Zac: Vai dizer que não sente nada por mim. – Desafiou a voz dela voltou a falhar.
Vanessa: Claro que não, e se senti se…
Zav: Seria uma loucura?
Vanessa: Um desvaneio; porque é apenas…
Zac: Um empregado, eu sei, mais nada que isso, e chamais o serei. – Ela sabia o ter magoado, mas sentido amor e não querer demostrar é sempre mais fácil afastar.
Vanessa: Zac compreenda.
Zac: Saia do quarto.
Vanessa: Zac…
Zac: Saia. – Gritou e ela saio.
******
Respostas aos comentário…
Margarida: Achaste o cap triste? Acho que não foi muito mas obrigada por comentares.
Stephanie_95_7: Pois o Zac ficou mesmo mal, e agora precisa de uma enfermeira… que será? Obrigada por comentares.
Edyh_2011: Pois é até já Manuela se apercebeu, estes dois não são só totós como orgulhosos demais; Obrigada por comentares.
Evelly: Verdade usaste a palavra certa aqueles homens foram uns ogros, são ricos e pensa que podem tudo ne? Obrigada por comentares.
Love Zanessa: Sim a Vanessa estava com ciúmes, e não eram poucos; Obrigada por comentares.
tata: Como vês quanto á questão da sova Zac ainda não Abril a boca e não sei se o fará; Obrigada por comentares.
Lais: É eu construi uma personagens demasiado fria não é? Mas sabem as pessoas mais frias são a mais sensíveis, falo por experiencia própria; Obrigada por comentares.
Também agradeço por montão de pessoas que carregou nos pequenos quadrados, foram muitos e engrandeço mesmo muito; Obrigada J


6 comentários:

  1. O Zac ficou tão triste..
    Ele declarou-se a ela mas não foi correspondido, pelo menos por enquanto né :)
    Adorei, está lindo!!
    XOXO

    ResponderEliminar
  2. ai eu chorei lendo esse cap
    sério! num sei se é por que eu tava
    sensível sei lá!
    ameeeei demais tadinho do zac
    ele só sofre a vanessa sofre mais nem tanto
    ele tem que dar a volta por cima rápido;
    ele tem que ficar rico pra esfregar na cara
    dela que não é mais um empregado ia ser demais!
    enfim posta logo bjss

    ResponderEliminar
  3. Aihhhh o zac ddeclarou-se.... Foi tão emocionante....
    Masssss a vanessa fogoooo não podia dizer que também sentia algo....
    Amei amei amei amei amei amei amei....
    Muitos bjs

    ResponderEliminar
  4. Own q fofo o Zac se declarando
    Aii Q Vanessa Cabeça duraa
    Bjss
    Posta log please
    MARAVILHOSO

    ResponderEliminar
  5. Awwn ! O Zac se declaro!
    Aint fofo! '*-*
    Awwn Margarida , não judia di mim ! =(
    Pelo menos ela tem que ser compreensiva! ú.u
    CAP MUITO LINDO!
    Posta logo!
    Bjs ;*

    ResponderEliminar